sábado, 23 de novembro de 2013

"Eu estou completamente apaixonada por você e odeio isso", disse a ele.
"Mas por quê? Não é gostoso ficar assim? Não é bom?", me olhou sorrindo em azul.
"É...", suspirei. Em pausas.
Ele me sorriu encantado, encantando, todo lindo, com aquele jeito imponente e quase sonso que me falta habilidade interpretar.
"Mas é que também é difícil... se sentir vulnerável", completei com quase total falta de ar. "Você me destruiria se quisesse"

Elenita Rodrigues

I wont give up of us

Tomando o meu próprio sangue, eu vou tentando seguir em frente, tentando juntar os pedaços que o seu furacão deixou em minha vida.
Coração em pedaços, a angústia não me deixa só por nem um segundo sequer, nem mesmo quando eu me entrego a outros corpos, tentando esquecer o calor que só o seu corpo me proporcionou, nem  mesmo assim fico só. Os pensamentos estão lá, esse vazio sempre volta pra me perturbar, a simples lembrança de ter sido rejeitada me derruba e me faz cair em lágrimas.
Ainda não entendo como tudo começou, como eu me entreguei, como você se recolheu.
Tento deixar tudo isso pra trás e seguir em frente, mas parece impossível... "I wont give up of us..."
Preciso do seu cheiro, do seu  riso, sua respiração, mas sei que nada mais será como antes.
Você não tem noção do mal que você me fez, eu reconheço em seu olhar que você não consegue ler o meu sofrimento.
I wont give up of us...
Sim, eu vou desistir.

Sentimento

Eu o matei.
Eu o sufoquei.
Ou eu o matava, ou ele me mataria.
Eu o fiz primeiro, eu precisei.
Sufoquei ele dentro de mim, eu o engoli, eu me engasguei, o matei.
Não me pergunte por onde ele anda, pois morreu o sentimento.


Cheiro de Hortelã

domingo, 11 de agosto de 2013

E de repente aquele cheiro invadiu a sala.
Um cheiro que me faz viajar nas minhas lembranças mais profundas,
Não sei lhe dizer ao certo, de onde vinha aquele cheiro, pode ser que da prateleira onde eu organizei todos aqueles livros antigos que você adorava e que não se cansava de ler, reler...
Pode ter sido daquele canto da sala, que eu deixei do seu jeito, intocável.
Mas o fato é que ele me faz lembrar tanto de você, do seu riso, do seu olhar.
E daquelas manhãs em que você me acordava com beijinhos e pão com nutella.
Me fez lembrar daquele filme chato que você me fez assistir, e eu fiquei falando o tempo todo que preferia o  vilão ao mocinho.
E daqueles domingos de futebol, em que você ficava cantando o hino do seu time toda  vez que o meu perdia.
São tantas lembranças.
Só que hoje meu querido, quando sinto seu cheiro, prefiro ir pra cozinha e fazer um chá de hortelã.
Você sempre odiou  hortelã.


Me despi de qualquer esperança, peguei todas as expectativas frustradas e joguei no cesto, espero expectativas novas.
Liguei o chuveiro e lavei meu corpo e minha alma desta paixão, deixei ir embora até a última gota, sem sentir remorso, sem me preocupar.
Sai do banho me sentindo uma nova mulher.
Se a antiga paixão vai voltar? Não. Se fosse pra ser eterno, seria amor, não paixão

Mudanças...

segunda-feira, 10 de junho de 2013

Quando eu te quis, eu lhe abri os braços...
Eu lhe quis de corpo, alma, coração... Quis lhe dar o meu melhor sorriso, meu melhor abraço, meu chamego mais gostoso...
Eu lhe quis inteiro e não pela metade, não me contentei com poucas palavras, quis lhe arrancar as frases inteiras.
Eu te desejei, sonhei  contigo todas as noites, fiz planos, imaginei os anos...
Porque quando eu lhe quis, eu realmente quis.
Você não devia ter desperdiçado isso...


TransflorMarla

domingo, 24 de março de 2013

Eu sei que não foi você que desarrumou minha vida e fez essa bagunça toda que tive que arrumar gradualmente enquanto cuspia minha raiva, minha dor, mas, por favor, para entrar aqui agora é preciso pés descalços e nenhuma armadura. É por eu não ter deixado de confiar nas pessoas que te peço isso. Não existe tristeza em mais nenhum canto desta casa, tudo foi limpo e adornado com amor, saiba receber esta dádiva. Não quero saber agora o que você traz do seu passado enquanto a água do chá ferve, e também não me pergunte o que me aconteceu para que eu esteja assim, tão direta. É possível que eu te convide pra dormir aqui esta noite ou te mande embora às três da manhã, espero que não se aborreça ou crie expectativas enquanto ponho a erva doce na água quente. Eu não tenho açúcar, empedrou desde que... 
Enfim, você quer com ou sem adoçante?
(...)

Marla de Queiroz

Não Valeu

sábado, 23 de março de 2013

Não meu amigo, não valeu.
Gostei de cada sorriso, de cada olhar, mas não valeu amigo.
Gostei do sentimento, da vontade, da loucura, mas passou.
Não quero mais buscar algo que eu nunca encontrarei em você. Não quero esperar.
Não valeu, simples assim.
Quero sorrisos, abraços, piadas, mas acima de qualquer coisa o que eu quero é amizade.
É o companheirismo, a parceria, o pensamento interligado. O olhar de deboche ao fazer uma piada de mal gosto. Quero o sentimento de paz.
Não vamos seguir em frente com algo que não tem futuro, não vamos brigar em vão, nos desgostar atoa.
Temos que nos aceitar, nos respeitar e sermos amigos!
Sim meu amigo, não quero  perder sua amizade pra sempre. Vamos vivê-la :D


Saú(da)de

"Como vai? Tudo bem
Apesar, contudo, todavia, mas, porém
As águas vão rolar, não vou chorar, não!
Se por acaso morrer do coração
É sinal que amei demais
Mas enquanto estou viva e cheia de graça
Talvez ainda faça um monte de gente feliz"

Saúde - Rita Lee


domingo, 17 de março de 2013

"Nobody said it was easy
It's such a shame for us to part
Nobody said it was easy
No one ever said it would be this hard
Oh take me back to the start"


Ninguém disse que seria fácil...
É uma pena nos afastarmos assim...
Ninguém disse que seria fácil,
Ninguém jamais disse que seria tão difícil assim
Oh, me leve de volta para o começo...


Too Close

domingo, 3 de março de 2013


You know i'm not one to break promises
I don't want to hurt you but i need to breathe
At the end of it all, you're still my best friend
But there's something inside that i need to release
Which way is right, which way is wrong
How do i say that i need to move on
You know we have is separate ways
And it feels like i am just too close to love you
There's nothing i can really say
I can't lie no more, i can't hide no more
Got to be true to myself
And it feels like i am just too close to love you
So i'll be on my way
You gave me more that i can return
Yet there's so much that you deserve
Nothing to say, nothing to do,
I've nothing to give
I must leave without you
You know we have is separate ways
And it feels like i am just too close to love you
There's nothing i can really say
I can't lie no more, i can't hide no more
Got to be true to myself
And it feels like i am just too close to love you

O vento

domingo, 24 de fevereiro de 2013

O vento bate no meu rosto e eu agarro o seu braço.
Bate, balança meus cabelos, e tudo o que eu quero é continuar agarrada em  você.
O vento te toca, você sorrir... E eu agarrada em você.
Me fala bobagens, sorri com os olhos e eu só consigo estar agarrada em você.
Não queria lhe soltar nunca, mas sei que não é possível.
Você se vai... E o vento traz seu cheiro pra mim...
E mesmo aqui, continuo agarrada em você...Em pensamentos.

Ao malcriado,

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Boa noite amigo malcriado.
Tenho tanto pra lhe dizer, mas nunca fui muito boa em me expressar, tento aqui dar o meu melhor pra não ser incompreendida. Ser julgado não é legal, muito menos se você estiver tentando fazer a coisa certa, mas da forma errada.
Primeiramente, gostaria de dizer que amo esse garoto de 14 anos, que corre por ai, sedento por novas experiências, por liberdade. Menino sonhador, persistente e meigo, muito meigo. Nos seus braços cabe o mundo e mais um pouco. Com você tudo é possível, tudo é agora, a vida é pra ser vivida e não importa os riscos.
Adoro o sorriso desse garoto, adoro a paciência, o carinho, as brincadeiras.
Seriedade? Nem sonhando! Rir é o melhor remédio para a vida, e não importa o que dizem sobre esse garoto, ele está lá... Sempre rindo!
Por outro lado, detesto o velho ranzinza que fica reclamando do trabalho, dos problemas. Carrega um mundo nas costas. Não sente a leveza, não busca o sorriso.
Não sabe olhar o lado bom da vida. Todo dia é cinza e chove, faz frio.
Certo, talvez eu esteja sendo um pouco radical, talvez o velho não seja tão ruim assim. Mas por gostar tanto da leveza, o fardo pesa mais em meus ombros, em minhas decisões.
Agora falando sobre aquela garota insegura, que tenta correr atrás do moleque pra subir na montanha mais alta simplesmente pra soltar pipa, sentir o vento no rosto... E o risco. O que seria da vida sem riscos?
Mas essa garota tem dado de cara com o velho ranzinza dia pós dia.
Ainda procurando pela leveza ela se afoga no mar de escuridão a qual ela mesma se propõe.
Ela tenta desesperadamente trazer o garoto de volta, quebrar o gelo... Ela só quer mostrar pra ele tudo que ela guarda dentro de si. Ela quer convidá-lo para se aventurar.
Ah malcriado, mate esse velho ranzinza e vem ser criança de novo :D

About: Be The First One!

Assistindo The Vampire Diaries me encontro lacrimejando com a cena em que o Tyler declara para a Caroline que tudo o que ele mais queria era poder colocá-la sempre em primeiro lugar.

Eu? Quase morri né? É tudo o que nós queremos...
Sermos a primeira em tudo. Esqueça o trabalho, a casa  bagunçada, as crianças chorando, as contas no fim do mês, deem um tempo para o amor, para  ligar pra pessoa amada, mandar bilhete, sinal de fogo...
Sabe o porque sua namorada briga tanto com você? Porque ela não sente que  você a põe em primeiro lugar. Nós mulheres  somos assim, eu sou mestre em ser assim...
Tudo o que queremos é um Tyler Lockwood.