Confusões

domingo, 9 de dezembro de 2012

As suas palavras ainda ecoam na minha cabeça.
Porque você tinha de me dizer tudo aquilo? Eu estava indo bem nesse jogo,  eu estava jogando pra ganhar e não havia deixado as minhas apostas na mesa. O que eu tiraria disso tudo, você só saberia no final. Talvez você já estivesse preparado quando chegasse a hora, ou talvez eu te fizesse sangrar. Mas a verdade é que você sabia que nunca existiu um "para sempre" nessa história.
Ai quando eu estou bem, quando estou por cima, controlando toda a situação... Você vem e me desmorona. Tira o meu alicerce. Me deixa  sem saída, sem espaço, sem um abraço...
Tenho mil questões em mente agora, não sei como seguir em frente. Já vi esse filme antes e conheço muito bem o final, conheço a dor da perda, da perda  dupla...
Então, por favor, me deixe seguir do jeito que eu escolhi pra mim. Não me confunda agora. Não...