Verbica

domingo, 21 de outubro de 2012

Amor.
Paz.
Uma brisa no rosto.
Um abraço apertado.
A calma.
O aconchego.
A esperança.
O Aprendizado.
A aventura.
O sonho.
A conquista.
Um colo milimetricamente calculado pra mim.
É tudo que eu quero, e mais um pouco.
Eu quero um sorriso gostoso ao chegar em casa, quero carinho, quero um abraço. Quero aprender com você, quero ensinar, quero aprender a lidar com a vitória, a derrota.
Quero vestir a camisa do teu time e gritar gol, só pra ver aquele sorriso lindo no seu rosto.
Quero que fale comigo como fala com um bebê, quero que me chame a atenção quando sentir que é necessário.
Eu quero viver ao seu lado, quero muito. É o que eu mais quero nessa vida. Quero tanto que sinto que é algo surreal todo esse querer.
Quero te fazer feliz, quero, quero, quero...
Quero que você se orgulhe de me ter como namorada, esposa, amante.
Eu te quero tanto, quero tanto lhe completar, que me sinto sendo parte de você, sinto a tua dor, a sua alegria.
Eu sei que você me conhece, e eu também já te conheço muito bem.
Sabes que eu sou esse poço de carência, e eu sei que você é super independente. Eu brigo, eu choro, mas eu volto, porque eu sou sua.
Sei que nunca receberei as tão sonhadas  flores no aniversário, talvez nem sequer o café da manhã.
Mas tenho a mais absoluta certeza de que VOCÊ estará lá, e isso é o que mais importa.
Te amo tanto, desculpe-me pela minha forma toda errada de amar =\