Sempre fui independente...

sábado, 30 de julho de 2011

Nunca gostei de me apegar...


Sempre Livre, Leve, e Solta

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Porque eu acho, sinceramente, que não vale a pena eu me importar com quem não se importa comigo.



Porque  se eu sou sua amiga e a amizade é como uma flor, porque regas todas as outras flores e não se lembra de mim?

sexta-feira, 22 de julho de 2011




Se eu tivesse a força que você pensa que eu tenho, gravaria no metal da minha pele o teu desenho.
Feitos um pro outro, feitos pra durar, uma luz que não produz SOMBRA. ♫

Pourquoi faire ce tas de plaisirs, de frissons, de caresses, de pauvres promesses ?
A quoi bon se laisser reprendre
Le coeur en chamade,
Ne rien y comprendre,
C'est une embuscade.

Porque sempre que eu ouço aquelas músicas, vejo aqueles jogos de futebol, sinto a brisa do mar no meu rosto... Eu me lembro de você, PORQUE SIM, eu ainda me lembro.

Não há o que competir, não há PORQUE competir.

Presa entre o passado e o presente de um coração inquieto.

F.

segunda-feira, 11 de julho de 2011

E a cada dia bate mais aquela saudade de casa, vontade de férias... Ânsia de viver cada dia como se fosse o último.

Foto "roubada" do blog da Marla de Queiroz
Saudades daquela amiga que já lhe ofereceu colo tantas e tantas vezes, que já gargalhou com você como se só houvesse alegria no mundo, ela também já lhe magoou e vice-versa, mas vocês souberam se perdoar e a aceitar os erros umas das outras.
Saudade daquela risada gostosa que vem do canto da sua casa, saudade das tardes de brigadeiro, das conversas boas na mesa do bar, das loucuras já feitas no verão.
E junto com a saudade sempre vem uma vontade de viver tudo isso e MAIS, bem mais!
E me dá uma vontade de estar com os meus amigos, de vestir a minha melhor roupa, fazer uma linda maquiagem e ser simplesmente feliz!


"Desde que descobrira – mas descobrira realmente com um tom espantado – que ia morrer um dia, então não teve mais medo da vida, e, por causa da morte, tinha direitos: arriscava tudo." (C.L.)

Volta, sapo ;*

terça-feira, 5 de julho de 2011

E quando eu tinha 15 anos, eu sonhava e suspirava esperando o meu príncipe encantado, todo mundo sonha com o seu príncipe, com a sua metade da laranja, a tampa da sua panela, o seu "chinelo velho".
E quando realizamos esse sonho o coração acelera todo dia só de pensar que você vai ver o seu amor, só de ouvir a voz dele no telefone, de olhar aquela foto na cabeceira da cama...
Vemos filmes agarradinhos, comemos brigadeiro e pipoca.
Você dá risada por tudo, pela forma como ele se suja quando come, pela risada gostosa que ele dá no seu ouvidinho, pelas declarações de amor que são sempre melhores que as do filme.
Então, passamos a tarde toda juntos, não enjoamos um do outro e quando um vai embora, começa a rolar aqueles sms na madrugada.
Olha, tudo isso é tão bom, tão gostoso, mas quando você se "acostuma" com o namorado nada disso acontece mais.
EU QUERO QUE O MEU NAMORADO VIRE SAPO DE NOVO!
Por que sonhar não é pecado e eu sinto saudades de quando não tínhamos uma rotina.
Mas continuo te amando cada vez mais ;*

Qualidade de imagem FAIL